12 de Outubro Impermeabilização

Impermeabilização Fotos

Impermeabilização Porto Alegre Zona Oeste

Impermeabilização Porto Alegre

( CHAMOU? CHEGOU )

 

A Impermeabilização Porto Alegre Zona Oeste pode ser feita com a utilização de métodos tradicionais, que podem exigir a realização de obras quando houver tráfego na área (ou ela precisar de proteção mecânica) ou, a boa notícia, sem a tradicional quebradeira.

Você deve estar ansioso, se perguntando qual das opções é a indicada para o seu tipo de estrutura – e torcendo para que seja aquela que não necessita de obras.

Fique calmo.

É hora de desmistificar os tipos de impermeabilização disponíveis no mercado, analisar aplicações, prós e contras e escolher o mais adequado para o seu espaço.


Impermeabilização Porto Alegre Zona Oeste – Por que impermeabilizar?

A Impermeabilização Porto Alegre Zona Oeste utiliza em praticamente todas as estruturas da construção, incluindo fundações e subsolo, os impermeabilizantes garantem a durabilidade da construção.

Com o poder de proteger patrimônios, cuidar da saúde do coletivo evitando proliferação de fungos e bactérias, além de prevenir acidentes e (a melhor parte) evitar brigas intermináveis entre vizinhos.

A Impermeabilização Porto Alegre Zona Oeste evitam dores de cabeça com infiltrações, sobre a responsabilidade da infiltração, você já concluiu o papel fundamental da impermeabilização para qualquer edificação: particular, comercial e até mesmo de aparato urbano (túneis, pontes e outros elementos).


Classificação dos Sistemas de Impermeabilização Porto Alegre Zona Oeste e Utilização

A Impermeabilização Porto Alegre Zona Oeste se dividem em dois grupos: rígidos e flexíveis. Há também alguns sistemas que unem características de ambos: os semi-flexíveis (ou semi-rígidos).

Materiais Rígidos São aditivos químicos que devem ser incorporados à argamassa ou ao concreto na hora da cobertura. São comercializados sob a forma de cimentos poliméricos, cristalizantes e resinas epóxis.

Indicações: Basicamente, as indicações acontecem no sentido de utilizar materiais rígidos em locais onde a mobilidade da estrutura é menor. Fundações, pisos internos em contato com o solo, piscinas aterradas, contenções, etc.

Sistemas Semi-Flexíveis – Também conhecidos como semi-rígidos são aqueles com características intermediárias.

Indicações: Devem ser aplicados em locais de baixa movimentação térmica.

Sistemas flexíveis Consistem em mantas pré-moldadas ou misturas moldadas no local, feitas de fibra flexível de poliéster. Quando secam essas estruturas funcionam como uma membrana protetora.

Indicações: Já as soluções flexíveis devem ser instaladas em locais de maior movimentação estrutural dos materiais, grande circulação de pessoas ou cargas, espaços sujeitos a rachaduras e ao sol (que causa dilatação dos materiais). Lajes, terraços, estacionamentos e pátios, reservatórios suspensos de água, cozinhas, piscinas e banheiros.


Impermeabilização Porto Alegre Zona Oeste – Tipos Disponíveis no Mercado

Sejam rígidas, semi-flexíveis ou flexíveis, os tipos de impermeabilização disponíveis no mercado nacional podem ser classificados em: 

  • Argamassa polimérica impermeabilizante
  • Aditivos hidrófugos
  • Aditivos cristalizantes
  • Vinil
  • Injeção química
  • Resina Epóxi
  • Poliureia
  • Poliuretano (PU)
  • Manta líquida ou Emulsão acrílica
  • Piche
  • Emulsão asfáltica
  • Manta asfáltica
  • Solução 100% Silicone
  • Poliéster Flexível (Sistema Fibersals)

Impermeabilização Porto Alegre Zona Oeste – Argamassa Polimérica Impermeabilizante

A argamassa polimérica é um material produzido a partir de cimentos especiais, aditivos e polímeros impermeabilizantes. Este tipo de material pode ser classificado com semi-flexível, podendo ser utilizadas em diferentes elementos estruturais.

A Impermeabilização Porto Alegre Zona Oeste pode ser utilizado em subsolos, poços de elevador, muro de arrimo, vigas baldrames. Outro uso bastante comum da argamassa polimérica é em paredes internas e externas como camada anterior à pintura e também pisos frios, como em áreas de cozinhas e banheiros, como camada anterior à argamassa de assentamento dos revestimentos cerâmicos.

De modo geral, este tipo de produto prolonga a vida útil dos elementos estruturais, formando uma barreira física que dificulta a passagem da água.

Modo de Aplicação:

Impermeabilização Porto Alegre Zona Oeste – A superfície do substrato deve estar limpa e livre de impurezas, e deve primeiramente ser umedecida.

A massa deve ser preparada de acordo com as especificações do fabricante, e posteriormente aplicada na superfície a ser impermeabilizada com o auxílio de uma trincha, em demãos cruzadas.

Pontos de Atenção:

Impermeabilização Porto Alegre Zona Oeste – Os cantos devem ser reforçados com telas de poliéster, e é preciso respeitar os procedimentos de cura conforme especificados pelos fabricantes.

Vantagens da Argamassa Polimérica:

  • Facilidade de aplicação
  • Versatilidade de ser aplicado em diferentes locais
  • Facilidade em encontrar mão-de-obra

Desvantagens da Argamassa Polimérica:

  • Durabilidade
  • Baixa resistência à grandes movimentações térmicas
  • Garantia menor

Impermeabilização Porto Alegre Zona Oeste – Aditivos hidrófugos

A Impermeabilização Porto Alegre Zona Oeste de aditivos hidrófugos são componentes que são incorporados na argamassa com o objetivo de torná-las impermeáveis.

Trata-se de uma solução de execução simplificada e custos menores. Contudo, este tipo de impermeabilização deve ser feito durante o período da obra, uma vez que os custos para refazer e reformar este tipo de sistema de impermeabilização são altos e inviabilizam a operação.

Quando planejados e executados no decorrer da obra, os custos são bastante competitivos e se apresentam como uma boa solução de sistema de impermeabilização.

A argamassa com aditivos hidrófugos é considerada um sistema rígido, sendo assim uma boa solução para locais enterrados, muros de arrimo, poços de elevador e áreas com baixa movimentação térmica em geral.

Modo de Aplicação:

Impermeabilização Porto Alegre Zona Oeste – O aditivo hidrófugo é adicionado na água de amassamento para o preparo da argamassa.

Para melhor aderência em paredes, é necessário que a superfície tenha recebido uma camada de chapisco. Este tipo de argamassa também pode ser utilizado em elementos de fundação.

Vantagens dos Aditivos Hidrófugos:

  • Baixo custo quando executado durante a fase de obra
  • Não necessita mão de obra especializada

Desvantagens dos Aditivos Hidófugos:

  • Sujeita a falhas durante a execução
  • Difícil manutenção e recuperação quando começa a apresentar falhas

Impermeabilização Porto Alegre Zona Oeste – Aditivos Cristalizantes

Impermeabilização Porto Alegre Zona Oeste de aditivos cristalizantes, de maneira similar aos aditivos hidrófugos, são compostos químicos que são adicionados ao concreto com o objetivo de impermeabilização.

Este tipo de sistema promove a impermeabilização do concreto através da formação de cristais insolúveis nos capilares e que se expandem em contato com a umidade.

Dessa forma, os poros e fissuras são preenchidos, e é formada uma barreira para que não haja a percolação da água.

É uma boa opção para a fase de construção de reservatórios de água e estação de tratamento, pois não altera a qualidade da água. Além disso, pode ser usado em fundações, piscinas, túneis, lajes de subsolo.

Modo de Aplicação:

Impermeabilização Porto Alegre Zona Oeste – Aditivos Cristalizantes – O aditivo é incorporado durante a preparação do concreto, conforme as especificações do fabricante.

Vantagens dos Aditivos Cristalizantes:

  • Facilidade para aplicação
  • Versatilidade para o uso
  • Não é necessário mão-de-obra especializada

Desvantagens dos Aditivos Cristalizantes:

  • Por se tratar de um sistema rígido, não pode ser aplicado em áreas sujeitas a movimentação térmica
  • Dificuldade para manutenção e reparos

Impermeabilização Porto Alegre Zona Oeste – Vinil

Impermeabilização Porto Alegre Zona Oeste de Vinil é um material em forma de manta pré-fabricada, utilizado especialmente em piscinas (e, algumas vezes, em reservatórios também).

Em piscinas, é uma opção bastante cogitada uma vez que serve como acabamento final. É usado tanto em obras novas quanto em reformas.

Modo de Aplicação:

Impermeabilização Porto Alegre Zona Oeste – As mantas pré-fabricadas são fundidas umas às outras, bem como à borda da piscina ou reservatório, formando uma espécie de envelopamento, que não deixa com que a água tenha contato com o concreto.

Vantagens da Impermeabilização com Vinil:

  • Custo inicial de implantação competitivo
  • Rapidez de instalação
  • Pode ser aplicado em reformas sem grandes transtornos

Desvantagens da Impermeabilização com Vinil:

  • Fragilidade do material
  • Baixa resistência mecânica
  • Perfurações e descolamentos podem gerar ambiente de proliferação de fungos, bactérias e até mesmo insetos entre o vinil e o concreto
  • Menor durabilidade
  • Suscetibilidade a falhas de manutenção com uso excessivo ou incorreto de produtos de limpeza de piscina

 

 

 

Injeção química

impermeabilização com injeção química

 

A impermeabilização por injeção química é um tratamento pontual para infiltrações, utilizado em reformas.

A proposta é que fendas, aberturas e fissuras que permitam a percolação de água sejam seladas com uma solução de poliuretano (PU), gel acrílico ou vinílico.

 

Modo de aplicação:

A injeção é feita com uso de pistolas sob pressão, diretamente nas fendas. Assim, é capaz de selar capilares com espessuras mínimas. No geral, em lajes, é aplicada de baixo para cima.

 

Vantagens da impermeabilização com injeção química:

  • Não é preciso quebrar nada
  • Aplicação rápida

 

Desvantagens da impermeabilização com injeção química:

  • É uma solução paliativa: fecha a fissura, porém, a água tende a encontrar outro caminho enquanto toda a laje não estiver impermeável (e, se a fissura estiver ativa, pode abrir novamente no mesmo local)
  • Aplicação deve ser feita por mão-de-obra especializada

 

Preparamos um material completo para você entender tudo sobre este tipo de impermeabilização:

  • Impermeabilização por injeção química

 

Resina Epóxi

impermeabilização com resina epóxi

 

A resina epóxi é um material bastante versátil, e pode ser utilizado de vários maneiras diferentes. Em madeiras, por exemplo, o epóxi é utilizado tanto como cola, quanto também para acabamento superficial.

Trata-se de um composto químico com bons índices de resistência e rapidez para aplicação.

Como sistema de impermeabilização, a resina epóxi forma uma membrana transparente fina e resistente, com boa aderência à superfície de concreto.

 

Normalmente este tipo de impermeabilização é a opção para pisos de fábricas, cozinhas industriais, oficinas mecânicas, e locais em geral que tem uma maior exigência e frequência em relação à limpeza.

 

Modo de aplicação:

Em uma superfície limpa e livre de impurezas, o primeiro passo é fazer o lixamento da camada superficial.
A aplicação do produto é feita com rolo especial para epóxi e seguindo as recomendações do fabricante acerca do número de demãos e o intervalo entre elas.

É importante frisar que durante a aplicação é preciso se proteger contra com vapores tóxicos.

 

Vantagens da impermeabilização com epóxi:

  • Aplicação rápida
  • Facilidade de manutenção
  • Boa durabilidade
  • Facilidade de limpeza
  • Sistema sem emendas e juntas
  • Rápida liberação

 

Desvantagens:

  • Maior grau de agressividade ao meio ambiente
  • Necessidade de mão de obra especializada
  • A maioria perde propriedades quando exposta ao sol
  • Opções de acabamento bastante limitadas

 

Para saber tudo sobre este método de impermeabilização, confira:

  • Impermeabilização com resina epóxi

 

Poliureia

impermeabilização com poliureia

 

A membrana de poliureia é um composto químico bastante refinado, é um sistema de impermeabilização indicado para ambientes bastante agressivos.

Essa membrana tem uma espessura fina, o que representa mais um ponto positivo quando não é possível elevar o nível do piso preexistente com um novo sistema de impermeabilização. A boa durabilidade, elasticidade e resistência mecânica são outros pontos positivos.

Contudo, a aplicação deste sistema é bastante complexa, exige equipamentos específicos, técnicas corretas e é difícil encontrar empresas e profissionais qualificados.

 

Modo de aplicação:

O processo de execução é complexo e refinado, e exige equipamentos como compressores, desumidificadores, dosadores computadorizados, e além disso todos os parâmetros como temperatura, pressão e umidade devem ser rigidamente controlados.
O maquinário é bastante volumoso, e é preciso prever um acesso facilitado ao local.

 

Vantagens da poliureia:

  • Ideal para ambientes agressivos
  • Liberação rápida ao tráfego
  • Baixo índice de absorção de água
  • Bons índices de resistência e durabilidade

 

Desvantagens da poliureia:

  • Custo elevado
  • Mão-de-obra extremamente especializada
  • Acabamento limitado, somente em cor única
  • Solução não adaptada ao clima tropical, não sendo indicada pelos especialistas para locais com alta frequência de chuvas, regiões com fortes ventos e para substratos em que as temperaturas atinjam entre 45º e 50ºC
  • Não pode ser aplicado em etapas, dificultando aplicação em áreas que não podem ser liberadas em sua totalidade
  • Dificuldade de execução, especialmente em áreas de difícil acesso
  • Difícil reparabilidade

 

Para entender mais sobre o assunto, recomendamos a leitura deste artigo:

  • Impermeabilização com poliureia

 

Poliuretano (PU)

impermeabilização com poliuretano pu

 

O poliuretano (PU) é utilizado como impermeabilização através da aplicação de uma membrana flexível bicomponente.

É utilizado na impermeabilização de lajes, áreas molhadas como banheiro e cozinhas, ambientes industriais, tanques, reservatórios, piscinas, floreiras e estação de tratamento de efluentes.

 

Modo de aplicação:

É feita a limpeza da área, e em seguida é aplicado o primer. Após a sua cura, é aplicada a membrana impermeabilizante de PU, misturando os componentes A e B. Em geral, são necessárias 3 a 4 demãos.

 

Vantagens da impermeabilização com poliuretano (PU):

  • Boa resistência química
  • Não gera sobrepeso
  • Aplicação rápida
  • Não requer quebra-quebra

 

Desvantagens da impermeabilização com poliuretano (PU):

  • Necessário revestimento superficial para resistência ao tráfego
  • Necessita de mão-de-obra especializada
  • Poucas opções de acabamento, sem muita sofisticação
  • Garantia tende a ser dividida entre responsabilidades do fabricante e aplicador
  • Flexibilidade no momento da aplicação não se reflete, necessariamente, em sistema se manterá flexível durante um longo período

 

Para entender melhor as características deste sistema, leia:

  • Tudo sobre impermeabilização com poliuretano

 

Manta líquida ou Emulsão acrílica

impermeabilização com emulsão acrílica manta líquida

 

Muitos produtos no mercado, independente de sua composição, tem recebido o nome comercial de Manta líquida. No geral, são produtos com base acrílica.

Este tipo de sistema de impermeabilização é classificado como flexível, podendo ser utilizado em áreas sujeitas à movimentação térmica.

 

É um resultado da emulsão de compostos acrílicos termoplásticos com água, que é aplicado na superfície a ser impermeabilizada, e entre as demãos é colocado um material estruturante, como por exemplo fibra de poliéster.

A emulsão é utilizada em regiões de difícil acesso, pela sua facilidade de aplicação. É uma boa opção para reformas, e áreas onde não haverá tráfego de pessoas e veículos, pois os sistemas acrílicos não possuem resistência mecânica.

O grande ponto em desfavor do uso deste sistema é o fato de não permitir empoçamento de água, sob risco de o produto voltar ao estado de emulsão.

Ainda, por ser vendida em baldes, a manta líquida tende a não ser aplicada por mão-de-obra qualificada.

 

Modo de aplicação:

Preparo do produto de acordo com as especificações do fabricante, e aplicação em substrato limpo e livre de impurezas.
Entre as demão, há a instalação de telas estruturantes.

Devem ser respeitados os procedimentos de cura, para que haja a secagem completa da água.

 

Vantagens da manta líquida:

  • Boa opção para áreas de difícil acesso e reformas
  • Facilidade de execução
  • Facilidade de acesso ao produto, vendido em grandes lojas de materiais de construção

 

Desvantagens da manta líquida:

  • Não resiste à abrasão
  • Não resiste à presença de lâmina d’água
  • Mão-de-obra nem sempre é suficientemente qualificada, gerando problemas de aplicação
  • Acabamento bastante simples, não adequado para áreas de lazer

 

Alguns artigos podem lhe ajudar a entender tudo sobre este tipo de impermeabilização:

  • Tudo sobre manta líquida
  • Emulsão acrílica x Solução 100% Silicone: veja o comparativo

 

Piche

impermeabilização com piche

 

Piche é o nome dado ao asfalto líquido.
É utilizado em forma de tinta aplicada diretamente na superfície ou substrato, normalmente em demãos cruzadas.

O piche é utilizado para impermeabilizar elementos de madeira, como postes, cercas, barracões, tapumes, floreiras e outros semelhantes.

 

Este tipo de impermeabilização é feita para evitar o apodrecimento da madeira, que está mais sujeita à ação de umidade por ser material orgânico.

 

Saiba mais sobre este material:

 

Emulsão Asfáltica

impermeabilização com emulsão asfáltica

 

A emulsão asfáltica é um material de composição asfáltica (derivados de petróleo) em dispersão na água. Também é conhecida como tinta asfáltica.

É um sistema líquido, aplicado a frio (ao contrário da manta asfáltica, que é pré-fabricada e, em sua maioria, aplicada com fontes de calor). Porém, assim como a manta asfáltica, não tem resistência mecânica, devendo ser revestida (com contrapiso, por exemplo).

É normalmente utilizada para impermeabilização de elementos de fundação e também áreas internas, como banheiros e sacadas.

 

Modo de aplicação:

Após a limpeza da área e da preparação da emulsão conforme as instruções da embalagem, o produto é aplicado na superfície com uso de trincha ou brocha, rolos ou vassouras.
Entre as demãos, é aplicado um reforço de tela poliéster.
Após a aplicação, é feito o teste de estanqueidade para liberação da área para a instalação do contrapiso e revestimento.

 

Vantagens da emulsão asfáltica:

  • Facilidade de aplicação
  • Produto fácil de encontrar
  • Alta aderência e resistência química
  • Pode ser usado como primer para outros tipos de sistema

 

Desvantagens da emulsão asfáltica:

  • Mão-de-obra muitas vezes não é suficientemente qualificada
  • Não tem resistência mecânica, devendo ser protegida por contrapiso
  • Em caso de reforma, é preciso quebrar e remover tudo para reaplicar
  • Baixa garantia e durabilidade: a maioria dos fabricantes dá uma garantia de 24 meses

 

Se você quer conhecer os detalhes deste método de impermeabilização, leia:

 

Manta asfáltica

impermeabilização com manta asfáltica

 

manta asfáltica é um dos sistemas de impermeabilização flexíveis mais utilizados em todo país, e é indicado para os mais diversos elementos estruturais como lajes, vigas, reservatórios, piscinas, e é facilmente encontrado no mercado.

Este é um sistema de impermeabilização pré-fabricado, vendido em rolos que são instalados à quente, com auxílio de um maçarico. A resistência mecânica e a abrasão é baixa, por isso deve ser feita uma camada de revestimento – contrapiso e piso, por exemplo – de forma a proteger o sistema e garantir a sua durabilidade.

 

É muito importante frisar que, apesar de bastante conhecido e utilizado, o sistema de impermeabilização com manta asfáltica deve ser aplicado seguindo os procedimentos corretos e recomendações das normas e instalado por empresas e profissionais especializados.

 

A qualidade deste tipo de sistema está diretamente ligado com a qualidade da mão-de-obra.

 

Modo de instalação:

A superfície a ser impermeabilizada recebe uma camada de primer, e prossegue-se a instalação à quente da manta, com o cuidado para haver uma sobreposição de pelo menos 10cm nas emendas.
Cuidados especiais devem ser tomados nos rodapés, cantos, e encontros com as paredes. Após a instalação da manta, deve ser feita uma camada de revestimento.

Em reformas, são requeridos mais passos, confira:

 

 

Vantagens da manta asfáltica:

  • Facilidade de encontrar no mercado
  • Sistema conhecido
  • Custo competitivo na fase de construção

 

Desvantagens da manta asfáltica:

  • Dificuldade de manutenção e reforma, que requer quebrar tudo e refazer completamente a impermeabilização
  • Sistema com emendas
  • Possibilidade alta de falhas na execução com mão-de-obra não qualificada
  • Garantia depende do aplicador

 

Saiba tudo sobre manta asfáltica:

 

Solução 100% Silicone

impermeabilização com silicone

 

Sistema 100% Silicone é composto de material nobre e é indicado para áreas de difícil acesso, reformas, e áreas tráfego eventual para manutenção.

Pode ser aplicado diretamente sobre o sistema preexistente, sem adicionar sobrepeso e sem a necessidade de obras extensivas, o que faz deste sistema uma excelente opção para reformas.

 

A Solução em Silicone, com tecnologia já consolidada internacionalmente, é uma novidade no mercado nacional. A Fibersals é a empresa pioneira no serviço de impermeabilização com silicone no Brasil, oferecendo 15 anos de garantia.

 

Neste sistema o produto aplicado é o que efetivamente permanece na superfície, diferentemente de outros sistemas.

O silicone tem excelentes parâmetros de elasticidade, e é aplicado sem emendas, reduzindo assim as chances de falhas.

 

Modo de Aplicação:

A Solução em Silicone é aplicada diretamente sobre a estrutura. Ela pode, inclusive, ser aplicada sobre sistemas de impermeabilização que tenham falhado, como mantas aluminizadas, betuminosos, acrílico, entre outros, além de ser compatível com diversos outros materiais, aderindo sobre praticamente todo o tipo de superfície.

 

Vantagens da Solução 100% Silicone:

  • Agilidade na aplicação
  • Ideal para lugares de difícil acesso
  • Não há geração de entulho
  • Possibilidade de reparos pontuais
  • Isolamento térmico
  • 15 anos de garantia contra infiltrações

 

Desvantagens da Solução 100% Silicone:

  • Não resiste ao tráfego intenso de pessoas e veículos
  • Menor resistência mecânica

Pinga-pinga, excesso de umidade, bolor, mofo, corrosão. Esses tipos de dores de cabeça todo mundo quer evitar, né?

Para isso, pensar nos tipos de impermeabilização que vai usar na obra ou reforma, é fundamental.

Os sistemas de impermeabilização de uma construção garantem que as estruturas fiquem sempre protegidas contra a ação da água, servindo como barreiras físicas contra a propagação da umidade e do vapor evitando infiltrações.

Então, para você conhecer a melhor opção de impermeabilizante para o seu projeto, continue por aqui, pois vamos mostrar tudo o que você precisa saber sobre o assunto!

Leia também:

• Como impermeabilizar parede? Conheça todos os detalhes do processo!

• 5 melhores impermeabilizantes para laje exposta

O que é impermeabilização?

A impermeabilização é o processo construtivo que tem por objetivo impedir que água ou outro fluido penetrem em uma estrutura ou escapem dela, causando patologias na construção civil, problemas na pintura interna e externa, fungos, bolor, entre outros, como explica Franz Rezende, do Canal O Azulejista.

Para evitar adversidades vindas do excesso de umidade, é necessário a aplicação de um produto que faça uma camada protetora na parede, no chão ou na laje, evitando todo um desgaste estrutural causado por infiltrações. “A impermeabilização é muito importante para não danificar áreas internas, mas principalmente para assegurar a integridade física do material da estrutura da laje, do aço e do concreto, por exemplo”, reforça Andre Fernandez, diretor da Brosz Construtora.

O que é impermeabilizante?

Dentre os tipos de sistemas de impermeabilização, o impermeabilizante é o produto usado para impedir que a umidade entre na habitação. “Seja a umidade da chuva que atinge o teto, telhado ou da laje, seja a umidade que vem pela parede ou pela percolação da água (nome do movimento que a água faz de baixo para cima)”, explica a engenheira Iza Valadão, do Canal Iza Valadão, consultora do programa É de Casa, da Rede Globo, e colunista da revista Casa e Jardim.

Como funcionam os impermeabilizantes?

Os impermeabilizantes funcionam de uma maneira muito simples, criando uma barreira contra a umidade em lajes, paredes, cantos e áreas úmidas, como pontua o diretor da Brosz Construtora.

Segundo Andre Fernandez, a água tem uma capacidade muito grande de percolação e infiltração em qualquer situação, seja por gravidade (descendente) e também por capilaridade (ascendente).

“Ela também é capaz de exercer pressões positivas (empuxo) e negativas nos elementos estruturais, e assim se infiltra, caso exista alguma abertura, ou também percola nos interstícios e poros do material.” Nesse sentido, o impermeabilizante protege os elementos estruturais ao formar um caminho seguro para a passagem da água, sem que ela cause danos nos materiais.

Tipos de impermeabilizante

Existem dois tipos de impermeabilizantes: os rígidos e os flexíveis. E cada um deles é feito para solucionar problemas de umidade em áreas específicas.

Impermeabilizante rígido

Indicado para edificações que não sejam expostas a alterações climáticas e de temperatura, o impermeabilizante rígido utiliza materiais como argamassa impermeável e argamassa polimérica. Esse tipo de impermeabilização é indicado para poços de elevador, piscinas enterradas e subsolos.

Impermeabilizante flexível

impermeabilização flexível é feita com mantas pré-fabricadas ou moldadas no local, que formam uma membrana protetora depois de secas e garantem a estanqueidade das estruturas, além de se adaptarem às movimentações a que estão sujeitas.

Compostas por elastômeros e polímeros, possuem a capacidade de se alongar conforme necessário. O uso é recomendado para lugares onde há possibilidade de fissuras ou exposição a raios solares e mudança de temperatura, como varandas, jardins e pisos frios de banheiro e cozinha.

Como usar impermeabilizantes?

Uma das mais importantes dicas de como usar impermeabilizante parece ser óbvia, como alerta a engenheira Iza Valadão, que é ler as especificações técnicas de cada produto.

“Não podemos usar um impermeabilizante de piso em uma parede, por exemplo. Se você for fazer uma impermeabilização de laje que não tenha tráfego de pessoas é preciso escolher um produto com essa finalidade específica, e não um para áreas de muita circulação”, indica a colunista da revista Casa e Jardim.

Alguns tipos de mantas asfálticas, por exemplo, são soldadas. A presença do calor funciona exatamente para unir um aço de impermeabilizante ao outro. Em outros casos a solda é feita a frio. “Existem outros impermeabilizantes que são semelhantes a uma tinta, sendo passados com a ajuda de um rolo mais grosso”, ensina a engenheira Iza Valadão. Ela ainda reforça a importância de mão de obra especializada para realizar a impermeabilização.

Tipos de sistemas de impermeabilização

Tipo de impermeabilizante e sistema de impermeabilização não são a mesma coisa. Entenda por que e saiba quais são os principais. “O impermeabilizante não funciona sozinho. Uma superfície estanque sem problema de infiltração, requer produtos adequados para a situação e cuidados especiais com a preparação da superfície e proteção dos impermeabilizantes. Então, um sistema de impermeabilização é formado pelo conjunto: preparação + produtos + proteção”, explica Emerson Bispo, coordenador UMT, da Sika.

1. Hidrofugantes

Os hidrofugantes repelem a água, podendo ter aplicação diretamente sobre as superfícies minerais.

• Vantagem: Protege o revestimento contra água e agentes agressivos.

• Desvantagens: Não permite a aplicação de qualquer outro tipo de material sobre ele.

• Onde fazer impermeabilização com hidrofugantes: Tijolo e concreto aparentes, cerâmica porosa, fachadas de pedra e telha cerâmica.

2. Argamassa Polimérica

argamassa polimérica é um bicomponente, pré-dosado, composto por cimento, aditivos, agregados e polímeros que, juntos, formam um revestimento impermeável.

• Vantagem: Aplicação fácil e menor desperdício de material.

• Desvantagens: Restrição no uso de assentamentos de blocos de alvenaria.

• Onde fazer impermeabilização com argamassa polimérica: Piscinas, poço de elevadores, rodapés, áreas frias (banheiros, cozinhas, áreas de serviço), subsolos, reservatórios e caixas d’água.

3. Emulsão Acrílica

emulsão acrílica é composta de base acrílica com elastômero, formando uma membrana líquida, aplicada a frio e moldada no local.

• Vantagem: Fácil aplicação em áreas de difícil acesso.

• Desvantagens:Não é resistente à abrasão e nem a presença de lâmina d’água.

• Onde fazer impermeabilização com emulsão acrílica: Superfícies expostas, como lajes, marquises, coberturas e paredes sujeitas à ação da chuva.

4. Manta Asfáltica

manta asfáltica é pré-fabricada e composta por asfalto modificado com polímeros e armada com estruturante.

• Vantagem: Alta resistência a variações térmicas bruscas.

• Desvantagens: Difícil aplicação e vida útil mais curta.

• Onde fazer impermeabilização com manta asfáltica: Indicada para lajes transitáveis (planas ou inclinadas), jardineiras, floreiras, piscinas, áreas frias, reservatórios e caixas d’água.

5. Emulsão Asfáltica

emulsão asfáltica é monocomponente e pode ser aplicada a frio como pintura em demãos, requerendo proteção mecânica.

• Vantagem: Alta aderência e resistência a ataques químicos.

• Desvantagens: Baixa resistência mecânica.

• Onde fazer impermeabilização com emulsão asfáltica: Lajes, terraços e áreas frias.

6. Calafetador

calafetador é usado para preencher juntas (internas ou externas, horizontais ou verticais).

• Vantagem: Resistência à solventes e óleos.

• Desvantagens: Necessidade de revestimento adicional devido à baixa porosidade.

• Onde fazer impermeabilização com calafetador: Vedação em caixilhos e vedações em geral.

7. Hidrorrepelente

hidrorrepelente tem a função de repelir a água, não forma filme ou altera a aparência do substrato.

• Vantagem: Aumento da vida útil da superfície.

• Desvantagens: Não é recomendada a aplicação em telhados já prontos e nem a aplicação de qualquer outro material sobre ele.

• Onde fazer impermeabilização com hidrorrepelente: Superfícies minerais, como tijolos e concreto aparentes, cerâmica porosa, fachadas de pedras e telha cerâmica.

Melhores impermeabilizantes para parede

argamassa polimérica é o melhor impermeabilizante para paredes, sendo ideal para paredes internas sujeitas à umidade como: banheiros, cozinhas, lavanderias e áreas de serviço. Além disso, previne a aparição de mofo, bolor, bolhas e descascamento.

“Para tratamento de umidade de rodapé, o correto é após a preparação da superfície aplicar primeiro o fundo preparador impermeável e depois aplicar a massa corrida impermeável”, indica Emerson Bispo, da Sika.

tinta impermeabilizante é indicada apenas para paredes externas que precisam ser protegidas da variação climática: chuva, sol, vento e poluição. O produto é multifunção: sela, impermeabiliza, dá acabamento e protege contra mofo.

Melhores impermeabilizantes para laje

As mantas líquidas são os produtos de impermeabilização para lajes mais comuns do mercado, principalmente pela fácil aplicação.

Elas têm alto teor de sólidos e são feitas à base de resina acrílica, componentes capazes de proteger dos efeitos do sol e chuva. Seu uso é indicado para lajes que não terão tráfego de pessoas, como as de concreto armado e telhas de fibrocimento.

manta asfáltica é uma opção de impermeabilização para lajes pequenas. Ela é feita a partir da modificação do asfalto físico, junto com vários outros materiais que conferem resistência e durabilidade.

Melhores impermeabilizantes para telhado

As mantas líquidas e as mantas asfálticas são ideais para impermeabilizar o telhado. Elas protegem a superfície dos intempéries do tempo, dando maior conforto térmico, refletindo os raios solares, e ajudam a manter a integridade e durabilidade do telhado.

Como escolher impermeabilizante

Para acertar na compra do impermeabilizante, você precisa:

• Saber qual tipo de superfície será impermeabilizada (finalidade)

• Investir em adesivo impermeabilizante (chapisco) para dar liga na massa e evitar desperdícios

• Misturar argamassa polimérica e aditivo impermeabilizante para proteger piscinas e reservatórios

• Comprar masseirascolher de pedreirobroxas e desempenadeiras para aplicar o impermeabilizante

• Usar EPI’s

Para sanar outras dúvidas, assista a este vídeo ensinando como escolher impermeabilizantes:

 

 

Em que partes da obra é preciso usar impermeabilizantes?

• Telhados e coberturas planas

• Terraços e áreas descobertas

• Calhas de escoamento de águas pluviais

• Caixas d’água, piscinas e tubulações industriais

• Pisos molhados, tais como banheiros, cozinhas e áreas de serviço

• Paredes onde a água escorre e recebem chuva de vento

• Esquadrias e peitorais de janelas

• Soleiras de portas que abrem para fora

• Água contida no terreno, que sobe por capilaridade ou infiltra-se em solos abaixo do nível freático, entre outros.

Conclusão

A fase de impermeabilização em uma obra ou em uma casa já pronta, é uma das mais importantes. Ela vai evitar que problemas como mofo, fungos, oxidação de estruturas, rachaduras, entre outros, apareçam e acabem com o seu sossego. Então, mais do que sair comprando um impermeabilizante, você precisa saber quais os tipos existentes e para qual finalidade são. Com essas informações em mãos você vai ficar livre do pinga-pinga e umidade dentro de casa. Porque vamos combinar? Ninguém merece!


 Construsul Restauração Residencial em Florianópolis

Central de Chamada de Orçamento

(51) 3094-2083 / 99802-0202

Restauração Residencial em Florianópolis – Orçamento Gratuito – Preencha nosso formulário, detalhando as suas necessidades ou fale pelo nosso WhatsApp. Uma visita poderá ser agendada para complementar o orçamento.

A Empresa de Restauração Residencial em Florianópolis realiza atendimento a toda a zona sul, zona oeste e parte da zona central, disponibilizando aos clientes um sistema customizado e otimizado, objetivando atender as mais peculiares e plurais necessidades de cada cliente, a exemplo da solução para reforma predial.

Válido reconhecer também o compromisso da Empresa de Restauração Residencial em Florianópolis em se moldar fidedignamente as normas técnicas e regulamentações dos órgãos municipais e CREA. Isso evidencia a total responsabilidade e transparência de suas atividades para com o mercado.


Total de Visualizações 59 , Hoje 2 

(Visited 1 times, 1 visits today)
× WhatsApp 9556-4343